Ingá, fruta saborosa e cheia de nutrientes

Ingá (Ínga edulis Mart) fruto do ingazeiro, planta tipicamente brasileira; encontrada em várias regiões e conhecida popularmente como; ingá-do-mato, ingá-verdadeiro, ingá-de-metro, ingá-cipó e mata-fome.

O nome da planta é de origem tupi que significa “embebido, empapado, ensopado”, pois suas sementes são envolvidas por uma polpa cremosa e branca.

 

Características da árvore de ingá (Ingazeiro):

A árvore ingá é conhecida como ingazeira. Esta pode atingir 15 metros de altura e frutifica quase o ano inteiro. Seu tronco não é muito largo, em geral tem até 70 cm de diâmetro.

Seus frutos apresentam grandes vagens verdes que possuem sementes cinza, ovaladas e adocicadas, revestidas pela polpa branca, que é a parte comestível do fruto. Essas vagens podem chegar a até 1m de comprimento, embora a maioria das espécies tenha entre 10 cm e 30 cm.

Suas flores são brancas, perfumadas e surgem de uma a três por ramo. São muito bonitas e cheirosas!

As ingazeiras geralmente são encontradas nas margens de rios e lagos, especialmente na Floresta Amazônica, onde há uma grande diversidade de espécies. Ainda assim, apenas 4 ou 5 espécies apresentam frutos comestíveis.

A fruta ingá pode ser encontrada não só no Brasil, mas também em outros países da América Latina, como México, Colômbia, Equador, Venezuela e Peru, ou seja, é bem difundida nessa porção do hemisfério.

 

Benefícios do ingá:

O ingá não é só um frutinho doce e saboroso, não. Seu consumo traz diversos benefícios e inclusive pode ser utilizado no tratamento de patologias bem comuns entre os brasileiros:

  • A fruta ingá é rica em sais minerais, nutrientes fundamentais na constituição dos diferentes tecidos do organismo, em especial os ossos;
  • A casca do ingá pode ser útil na cicatrização de feridas, quando essas são superficiais;
  • O xarope produzido a partir do ingá pode ser utilizado no tratamento contra a bronquite, especialmente benéfico para crianças, evitando o contato desnecessário com remédios industrializados.

Como você pôde perceber, existem muitos benefícios do ingá! Se você mora no Norte, provavelmente já ouviu falar. Se não, procure nos mercados daí, pois são muito comuns.

 

Usos da ingazeira 

A ingazeira possui usos variados, afinal ela não só propicia o saboroso ingá:

  • A ingazeira, por ter uma copa larga, é utilizada para sombrear cafezais, evitando o ressecamento destes;
  • A ingazeira pode ser utilizada para ornamentação de ambientes, pois é muito vistosa com suas folhas grandes e bem verdinhas;
  • A ingazeira também é auxiliar em processos de reflorestamento, pois serve de alimento para diversas espécies de pássaros e animais silvestres;
  • Pode ser utilizada para melhorar a arborização urbana, pois conta com uma copa muito larga;
  • Ingazeira atua contra a erosão do solo, o que é especialmente benéfico em locais com muitas chuvas e deslizamentos de terra;
  • Produção de carvão: como a madeira da árvore de ingá não é resistente, ela acaba sendo utilizada comercialmente como lenha ou carvão. Melhor não arriscar fazer um móvel com uma madeira tão fraca, certo?

 

Ingá (fruta) para que serve

Entre as propriedades do ingá, podemos destacar que ela é:

  • Antiartrítica, o que significa que ajuda a minimizar dores provenientes de artrites e artroses, assim como minimiza a probabilidade de desenvolvimento das doenças;
  • Antirreumática, ameniza as dores causadas pela doença e reduz as chances de ter crises graves, além de prevenir o aparecimento do reumatismo em pessoas predispostas geneticamente;
  • Auxiliar em problemas intestinais, como a diarreia e a desinteria, por conta de suas propriedades disentéricas;
  • Adstringente, aliviando sintomas de dores de cabeça e enxaquecas, desde que essas dores não estejam relacionadas a doenças mais graves.

Com tantos benefícios, você deve estar se perguntando onde encontrar essa belezinha, certo? Pois bem, ela geralmente é cultivada em roças e quintais familiares, sendo pouco cultivada comercialmente. De qualquer forma, pode ser encontrada em mercados municipais da região Norte do Brasil e, quem sabe, até mesmo no quintal do seu vizinho. Mas peça antes de pegar, tudo bem?

Caso você queira começar sua própria plantação de ingá, saiba de algumas informações importantes sobre o plantio e colheita do fruto.

 

Ingá (fruta) época de plantio

A ingazeira é uma planta semi-decídua, isto é, durante o inverno ela perde parte de suas folhas. Geralmente atinge entre 3 e 5 metros, embora possa chegar a 15 metros na floresta. Suas folhas possuem uma textura de papel, sem pelos. As vagens de ingá possuem cascas que são fáceis de descascar e dentro delas se encontram as sementes imersas em uma solução aquosa e esbranquiçada, a porção que será consumida.

O cultivo da ingazeira é relativamente fácil e rápido. Ela é uma planta muito resistente a regiões e épocas mais frias, resistindo a até -3°C, portanto pode ser cultivada em qualquer local do Brasil. Em relação ao solo, esse precisa ser profundo e possuir boa retenção de umidade. A germinação acontece em cerca de 35 dias.

Caso você adquira uma muda de ingazeira e queira plantar em sua residência, saiba que as covas para inseri-la deve ser aberta com antecedência, em média dois meses antes. As mudas devem ser plantadas com espaçamento de 5×5 metros e as covas precisam ter 50 cm em suas três dimensões (largura, comprimento e profundidade).

Agora que você já tem as informações básicas para o plantio bem sucedido do ingá, vamos para a melhor época de plantio: entre outubro e novembro são os melhores meses para iniciar o cultivo de ingazeiras. Caso não chova muito em sua região, não se esqueça de molhar bem as plantas. Lembre-se de retirar todas as ervas daninhas que aparecerem e também de podar os ramos apicais para melhorar o desenvolvimento lateral da planta.

 

Ingá (fruta) colheita acontece quando?

Após o plantio, a ingazeira começa sua frutificação entre 3 a 4 anos (tempo variável de acordo com a temperatura). A floração acontece entre agosto e dezembro, permitindo a visualização de suas belas flores brancas.

A época de colheita do ingá ocorre entre novembro e fevereiro e o fruto é saborosíssimo, especialmente quando deixado na geladeira por algumas horas, para consumi-lo bem geladinho.

 

Curiosidades sobre a fruta ingá

  • Ingá nome científico: gênero Inga. Existem cerca de 300 espécies, e a mais comum é a Inga edulis, a ingá-cipó;
  • A ingá-cipó tem esse nome porque apresenta vagens de até 1 metro de comprimento. Quando crescem, estas ficam espiraladas, semelhantes a cipós;
  • Origem do nome ingá: a origem é indígena e significa “ensopado”, uma referência ao aspecto aquoso que o interior de suas vagens apresenta;
  • Uma das mais importantes propriedades do ingá é sua capacidade de agir contra doenças do sistema digestório, como diarreia e disenteria;
  • É consumida quase que unicamente in natura, pois pouco se adequa a receitas culinárias;
  • Ainda assim, algumas pessoas a utilizam no preparo de picolés, sucos e sorvetes.

Ainda não conhece o ingá? Se tiver oportunidade, não perca a chance de provar esse fruto doce e saboroso. Dizem que o gosto é parecido com o de algodão doce, já pensou!? Algodão doce com açúcar natural e poucas calorias!

 

Fonte: Fruta

 

pbc
pbc
A redação do PBC possui experiência na produção de conteúdos relacionados aos temas; cultura, turismo e meio ambiente. Estamos sempre em busca de informações atuais, interessantes e de grande relevância para a sociedade, pesquisando e trazendo para você uma boa leitura. Acompanhe nosso portal e mantenha-se informado, contribuindo com um futuro melhor para o nosso Planeta Terra.
Related Posts