Mandacaru, seu fruto reduz o apetite e auxilia no emagrecimento

 Mandacaru, seu fruto reduz o apetite e auxilia no emagrecimento

O mandacaru (nome científico Cereus jamacaru) é uma cactácea nativa do Brasil, adaptada às condições climáticas do Semiárido. Conhecida também como cardeiro, a planta alcança até seis metros de altura e possui um formato que pode lembrar um candelabro. O mandacaru é importante para a restauração de solos degradados, serve como cerca natural e alimento para os animais. A planta espinhenta sobrevive às secas devido à sua grande capacidade de captação e retenção de água.

Rica em vitamina C, proteínas, fibras, açúcares e tiramina, a substância é antioxidante, diurética, tem ação moderadora do apetite e melhora a energia corporal

Espalhando as sementes, as aves e o vento ajudam no nascimento e crescimento do mandacaru em áreas rurais. Por conta da ausência de folhas, a espécie não faz sombra e os espinhos ajudam na defesa diante de animais herbívoros. Os frutos e a flor do mandacaru servem de alimento para aves e abelhas. A planta é protegida por uma grossa cutícula que bloqueia a excessiva perda de água. As flores são brancas e desabrocham à noite, murchando ao nascer do sol. O fruto tem cor violeta forte e polpa branca com sementes pretas minúsculas, que servem de alimentos para aves da região. É também comestível para humanos.

Após um processo que é iniciado pela retirada do espinho, o mandacaru serve como ração para os animais e é um dos poucos recursos disponíveis em períodos de longa estiagem. O mandacaru é também utilizado como planta ornamental, além de batizar o nome de sítios, povoados, bairros e cidades.

O processo de adaptação do mandacaru ao Semiárido durou milhões de anos. A existência da espécie, porém, está em cheque. As ações humanas, com os desmatamentos, e as doenças são ameaças para a permanência desta cactácea no bioma da Caatinga. A extinção do mandacaru representará uma perda para o ambiente e para a agricultura.

A polpa da fruta do mandacaru é branca e apresenta pequenas sementes pretas. É bastante utilizada na alimentação por seu sabor, sendo útil para pessoas e aves da caatinga (periquito-da-caatinga, gralha-cancã). Seus frutos são de uma coloração violeta forte.

A identificação do mandacaru com o povo nordestino e sua cultura não está apenas ligada aos períodos de estiagem. Por apresentar características como durabilidade, adaptabilidade e beleza, o fruto é comumente relacionado ao povo nordestino no folclore popular por sua resistência em áreas de difícil sobrevivência. Uma das canções brasileiras que popularizou o mandacaru por todo o país é “Xote das Meninas” composta por Luiz Gonzaga e Zé Dantas:

“Mandacaru, quando flora lá na seca

É o sinal que a chuva chega no sertão

Toda menina que enjoa da boneca

É sinal que o amor já chegou no coração

Meia comprida, não quer mais sapato baixo

Vestido bem cintado não quer mais vestir jibão”.

1 Shares
Digiqole Ad

PBC

https://paraibacultural.com.br

Noticias Culturais e Ambientais da Paraíba

Conteúdo relacionado

Ativar notificações Sim Não
Which Notifications would you like to receive?