‘Carro voador’ feito no Brasil recebe sinal verde e investimento milionário

 ‘Carro voador’ feito no Brasil recebe sinal verde e investimento milionário

A Embraer recebeu sinal verde e investimento milionário para dar continuidade no projeto de um carro voador feito no Brasil.

O Banco Bradesco concedeu um sinal “verde” à Eve, empresa subsidiária da Embraer, dedicada ao desenvolvimento de veículos aéreos elétricos de decolagem e pouso vertical, conhecidos como “carros voadores” ou “eVTOLs”.

De acordo com a Bloomberg, o aval do banco permite que a Eve obtenha empréstimos de até R$ 490 milhões junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Essa iniciativa faz parte dos esforços do setor privado em contribuir para práticas sustentáveis, seguindo as diretrizes dos ‘Green Loans Principles’, um conjunto de normas para financiamento de atividades benéficas ao meio ambiente, criado pela Corporação Financeira Internacional (IFC), braço do Banco Mundial dedicado ao setor privado.

Os recursos provenientes do BNDES, por meio do Finem (voltado a investimentos produtivos) e do Fundo Clima, serão destinados ao desenvolvimento dos veículos aéreos, os quais têm previsão de iniciar operações em grandes cidades ao redor do mundo em até três anos.

O Bradesco já emitiu duas cartas à Eve, totalizando R$ 127 milhões, e o restante será emitido conforme o BNDES liberar os recursos, dentro do limite de R$ 490 milhões.

 

Sustentabilidade

A Eve planeja entregar os primeiros eVTOLs a partir de 2026 e já recebeu mais de 2,8 mil intenções de compra, incluindo empresas renomadas como United Airlines, Republic Airways e Helisul Aviação. No Brasil, há 335 sinalizações de compra para esse inovador meio de transporte.

A fiança bancária concedida pelo Bradesco representa um compromisso financeiro e ambiental, garantindo que, em caso de atrasos nos pagamentos, o BNDES receberá o valor dos empréstimos à Eve. Essa prática, alinhada com as diretrizes verdes, busca mapear o uso dos recursos e o impacto ambiental dos carros voadores quando estiverem operacionais.

Bruno Boetger, diretor executivo do Bradesco, destaca que essa operação servirá como referência para outras empresas que buscam reforçar práticas relacionadas às agendas ESG (Ambiental, Social e Governança). A ênfase nas diretrizes verdes não apenas impulsiona a inovação no setor, mas também demonstra um compromisso tangível com a sustentabilidade.

José Luis Gordon, diretor de Desenvolvimento Produtivo, Inovação e Comércio Exterior do BNDES, ressalta que o crédito concedido pela instituição, através do Fundo Clima, está em sintonia com as diretrizes do banco. Sob a gestão de Aloizio Mercadante, o BNDES abraça uma agenda de reindustrialização por meio de negócios sustentáveis.

Os carros voadores da Eve serão totalmente elétricos, prometendo revolucionar o transporte urbano, aliviando a poluição do ar e contribuindo para soluções de tráfego em áreas metropolitanas.

Eduardo Couto, diretor financeiro da Eve, destaca que a fiança verde reflete o compromisso da empresa com a sustentabilidade e a inovação. O futuro da mobilidade está prestes a decolar, impulsionado por avanços tecnológicos e esforços para um futuro mais verde e eficiente.

0 Shares
Digiqole Ad

PBC

https://paraibacultural.com.br

Noticias Culturais e Ambientais da Paraíba

Conteúdo relacionado

Ativar notificações Sim Não
Which Notifications would you like to receive?